Sanna Marin venceu as eleições deste domingo com uma margem apertada; ela vai substituir Antti Rinne, que renunciou na semana passada após perder a confiança do Partido Centrista, aliado da coalizão governamental.

Sanna Marin na manhã de domingo (8), parlamentares a confirmaram como primeira-ministra mais jovem da história Vesa Moilanen/Lehtikuva/Via Reuters O Parlamento da Finlândia elegeu neste domingo (8) a mais jovem primeira-ministra da história do país.

Sanna Marin, de apenas 34 anos, foi ministra dos Transportes e é membro do Partido Social-Democrata (SDP). A futura chefe de governo venceu a votação com uma margem apertada.

Ela vai substituir Antti Rinne, que renunciou na terça-feira (3), após ter perdido a confiança do Partido Centrista, aliado da coalizão governamental, devido à forma como gerenciou a greve dos Correios. O país nórdico é uma república parlamentar com presidente e primeiro-ministro: O chefe de Estado é eleito a cada seis anos e atualmente a presidência é de Sauli Niinistö.

Já o governo, chefiado por um primeiro-ministro, é formado atualmente por uma coalizão de cinco partidos na qual os social-democratas são maioria. As cidades que pagam mais de R$ 45 mil a seus habitantes para terem filhos Puolanka, a cidade que comemora ser a ‘mais pessimista’ da Finlândia "Temos muito mais trabalho a fazer para recuperar a confiança", disse Marin à imprensa.

"Nunca pensei em minha idade ou gênero.

Penso nas razões pelas quais entrei na política e naquelas coisas pelas quais ganhei a confiança do eleitorado." Marin se tornou, ainda, a líder de governo mais jovem do mundo, à frente do primeiro-ministro ucraniano, Oleksiy Honcharuk, que tem 35 anos.